Draft:Olavo de Carvalho (português)

From RationalWiki
Jump to: navigation, search
This is a draft that anyone is free to edit as they would a mainspace page.
Please do not add categories to the page until it enters mainspace.
Advice: Most draftspace pages go nowhere. If you want the page to get into mainspace, you as the creator of the page should plan to do the work to get the page into mainspace.
Warning icon orange.svg This page contains too many unsourced statements and needs to be improved.

Olavo de Carvalho (português) could use some help. Please research the article's assertions. Whatever is credible should be sourced, and what is not should be removed.


Olavo de Carvalho em 2013

Olavo de Carvalho é um ex-astrólogo brasileiro. Não é filósofo nem professor de Filosofia.[1][2] Olavo de Carvalho é um propagador de teorias conspiratórias e ideólogo de extrema-direita do governo de Jair Bolsonaro e seus seguidores são chamados de olavetes.[3] Olavo de Carvalho é um fundamentalista religioso católico ultraconservador e reacionário que defende bandeiras de extrema-direita como o homeschooling e a autonomia do Banco Central e que é contra bandeiras progressistas como o casamento de pessoas do mesmo sexo e a descriminalização do aborto. O próprio Olavo confessou em sua página no Facebook que estudou até quarta série do ensino fundamental e que por esse motivo nunca foi ou seria aceito em um curso universitário.

Comunismo[edit]

Olavo de Carvalho é um anticomunista fanático e apologista da ditadura militar brasileira, mas foi comunista na juventude, filiado ao PCB - Partido Comunista Brasileiro. Sua atual esposa, Roxane Andrade de Souza, foi membro da organização trotskista Liberdade e Luta, presa em 1977 por participar de um ato público da UNE (União Nacional dos Estudantes) na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, proibido pelas autoridades da época. Roxane foi fichada no DOPS (Departamento de Ordem Política e Social) pela ditadura militar brasileira.[4][5]

Ciência[edit]

Física[edit]

Olavo de Carvalho não tem o ensino fundamental completo, mas fala de física e de outros assuntos que não entende, tendo sido desmascarado em vídeos no YouTube como "Aprendendo física com Olavo".

Vida após a morte[edit]

O ex-astrólogo Olavo acredita e defende que exista vida após a morte e em experiências de quase morte, tendo sido desmascarado por Yuri Grecco no vídeo "Olavo de Carvalho o neurocientista de boteco", no qual aponta erros e incoerências no discurso de Olavo segundo a ciência.

Envolvimento com seitas[edit]

Tradição foi uma seita liderada pelo astrólogo Olavo de Carvalho em 1982[6] e denunciada pelo mesmo para a Polícia Federal brasileira em 1986[7]. A sede internacional da seita ficava em Londres e tinha como gurus os irmãos Idries Shah e Omar Ali-Shah.[8] Olavo de Carvalho, na época com 39 anos, foi a principal testemunha contra a seita Tradição, investigada por envio de dólares para o exterior, extorsão, contrabando e outros crimes. Por esse motivo, Olavo recebeu um telefonema ameaçador.

Após brigar com a Tradição, Olavo fundou sua própria seita, uma tariqa islâmica, que tinha como gurus Martin Lings e Frithjof Schuon. A tariqa tinha um lado esotérico e outro exotérico, ou seja, atividades conhecidas do grande público e atividades conhecidas apenas do círculo mais próximo do líder da seita, como Olavo explica em seus cursos de Filosofia pela internet. Nessa nova seita Olavo de Carvalho adotou o nome muçulmano de Sidi Muhammad.

Racismo[edit]

Plágio de David Duke[edit]

Olavo foi acusado pelo blog "A Pílula Azul" de ter plagiado um artigo do racista David Duke.[9] Ao tentar provar que Olavo é racista, sem querer o autor do blog, Heitor Queiroga, que mora em Nova York, nos Estados Unidos, encontrou evidências de que Olavo de Carvalho fez plágio.

Fernando Holiday[edit]

Olavo é responsável pelo surgimento de centenas de olavetes, como o vereador de São Paulo Fernando Holiday, do Movimento Brasil Livre. Holiday é um negro que é contra as cotas raciais nas universidades e no serviço público, contra o dia da consciência negra e contra a existência de uma secretaria da igualdade racial no município de São Paulo. Holiday acredita que racismo é vitimismo e defende a meritocracia. Holiday foi eleito com os votos da população branca e rica dos bairros nobres de São Paulo.

Homofobia e movimentos anti-vacina[edit]

Olavo criou o site Mídia Sem Máscara que tinha como articulistas Rodrigo Constantino, Julio Severo, Conde Loppeux de la Villanueva, entre outros, que também participavam de debates no Orkut, no YouTube e em outras redes sociais.

Julio Severo é um blogueiro evangélico ultraconservador e fundamentalista religioso que escreve sobre assuntos como homeschooling, movimento homossexual e movimentos anti-vacina.

Julio Severo é extremamente homofóbico e autor de um livro sobre o movimento homossexual publicado pela Editora Betânia.

Apoio à candidatos à presidência da República[edit]

Olavo apoiou à candidatura de Denise Abreu à presidência da República. Denise Abreu foi diretora da ANAC - Agência Nacional de Aviação Civil - responsável pelo acidente com o avião da TAM no aeroporto de Congonhas em São Paulo, respondendo à vários processos civis e criminais por corrupção e por atentar contra a segurança do transporte aéreo.

Anos mais tarde Olavo apoiou a candidatura do capitão reformado do Exército Brasileiro Jair Bolsonaro, um apologista da ditadura militar e de torturadores como Carlos Alberto Brilhante Ustra, que foi eleito presidente da República.

Indicação de ministros[edit]

Olavo indicou alguns ministros para o governo de Jair Bolsonaro, como o ministro das relações exteriores Ernesto Araújo.

Ernesto Araújo é filho de Henrique Fonseca de Araújo, que foi Procurador-Geral da República no governo de Ernesto Geisel, durante a ditadura militar brasileira e que sempre apoiou o regime militar.

Ligações externas[edit]

References[edit]