RationalWiki's 2020 Fundraiser

There is no RationalWiki without you. We are a small non-profit with no staff – we are hundreds of volunteers who document pseudoscience and crankery around the world every day. We will never allow ads because we must remain independent. We cannot rely on big donors with corresponding big agendas. We are not the largest website around, but we believe we play an important role in defending truth and objectivity.

If everyone who saw this today donated $5, we would meet our goal for 2021.

Fighting pseudoscience isn't free.
We are 100% user-supported! Help and donate $5, $20 or whatever you can today with PayPal Logo.png!

Donations so far: $720Goal: $3500

Draft:Retórica

From RationalWiki
Jump to: navigation, search
This is a draft that anyone is free to edit as they would a mainspace page.


Cogito ergo sum
Logic and rhetoric
Icon logic.svg
Key articles
General logic
Bad logic

A retórica é um aspecto da comunicação, desenvolvida na Grécia antica, aplica-se tanto para a comunicação escrita e oral, e usalmente involve persuasão, disputa e argumento.

A retórica clássica usa de 3 recursos retóricos.

  • ethos: Um apelo ao caráter, credibilidade e autoridade
  • pathos: Um apelo à emoção e a identidade
  • logos: Um apelo à lógica.

Apesar de Aristóteles (junto com a maioria das pessoas racionais) utilizar-se do logos, in todos os três são efetivos na persuasão, e os argumentos mais convicentes usam-se de todos. É notável que as falácias lógicas podem ser empregadas efetivamente em um argumento, desde que a oposição não os "pegarem" fazendo-o.

O básico da argumentação[edit]

Ethos[edit]

Apelar para a reputação é essencial para conseguir o apoio da audiência. Isso pode ser resumido em três estratégias:[1]

  • Virtude: consiste em mostrar que o orador e a audiência compartilham dos mesmos valores. É mais provável que a audiência seja convencida por alguem com ela se identifique.
  • Sabedoria prática: consiste em mostrar as próprias credencias, experiência, e, acima de tudo, fazer com que as suas posições pareçam estar encima do muro, ou com compormissos razoáveis.
  • Desinteresse: consiste em parecer desenviesado ou relutante ao chegar a suas conclusões.

Ethos é melhor utuilizada para fazer com que a audiência concorde com você e seja contra seu oponentes.[2]

Logos[edit]

Vá em frente, veja extensive guide. A lógica é melhor utilizada para fazer com que a audiência concorde com você.[2]

Pathos[edit]

Essa é, tipicamente, a parte final e mais forte de um argumento, apesar de ser a mais falaciosa. Argumentos emocionais são melhor utilizadas para fazer com que outras ajam,[2] e serve com auxílio quando a lógica não está no lado do orador. Geralmente, o pathos é desencorajado e políticos que o usam são rapidamente apontados pelos seu oponentes como alarmistas. Nem todas as emoções têm de ser negativas para serem efetivas, um bom orador pode utilizar-se do bom humor e da simpatia em um discurso para controlar a audiência.

As emoções sempre devem aparecer estar sobre controle, mesmo que no mínimo; a paixão descontrolada é geralmente demasiada para convencer a audiência.

Kairos[edit]

O Kairos é a arte de utilizar o timing certo para um argumento.[3] isso geralmente resume-se ao common sense — um argumento baseado na reputação irá funcionar melhor depois de ter se realizado algo, um argumento baseado na lógica funcionará melhor quando a audiência está contente e desejando escuta, um argumento basead na emoção funcionará melhor quando está numa fase de crise.

Ver também[edit]

Quer ler isso em outra língua?[edit]

If you're looking for this article in English, it can be found at Rhetoric.

Links externos[edit]


Referências[edit]

  1. Heinrichs, p. 374-376
  2. 2.0 2.1 2.2 Heinrichs, p. 40
  3. Heinrichs, p. 261