Aquecimento global

From RationalWiki
Jump to: navigation, search
This is a Portuguese translation of Global warming.
It's gettin' hot in here
Global warming
Globalwarming2.svg
Feverish dreams
Hot-headed goons
Not just a river in Egypt
Denialism
Icon denialism.svg
♫ We're not listening ♫
As pessoas me perguntam se eu acredito no aquecimento global. Eu digo a elas, "Não, eu não acredito", porque acreditar é crença; crença é a evidência do que nunca foi visto. Ciência é a evidência do que foi visto.
Katharine Hayhoe, climatologista e cristã evangélica[1]

Aquecimento global, também conhecido como aquecimento global antropogênico, é o aumento da temperatura média da atmosfera e oceanos da Terra e seus efeitos relacionados. Nos últimos 100 anos, a temperatura média da Terra aumentou em 0,8 °C (1,4 °F), tendo dois terços da elevação acontecido nas últimas três décadas. Como resultado, o aquecimento global antropogênico recentemente se tornou uma grande preocupação para a humanidade. Essas preocupações são apoiadas pela vasta maioria de climatologistas.

O aquecimento global é o aumento da temperatura em adição ao efeito estufa natural. O efeito estufa interage com outras influências ao redor do planeta, como a variação orbital, a fim de produzir movimentos climáticos duradouros. Vários gases contribuem para o efeito estufa, sendo alguns dos mais importantes o vapor de água, o metano e o dióxido de carbono.

O que há de tão ruim no aquecimento global?[edit]

O aquecimento global é ruim por um grande números de razões.

  • Uma elevação considerável no nível do mar. O aquecimento global causará um aumento contínuo no nível do mar em uma quantidade incerta. O IPCC relata o alcance de 9 - 88 cm (3,5 - 34,6 polegadas) até 2100, sem contar as contribuições de possíveis derretimentos de geleiras glaciais da Groelândia e Antártica. Até mesmo este pequeno aumento causaria um impacto significante nas comunidades costeiras. Se todo o gelo da Groenlândia derretesse, haveria uma elevação de 7 m (23 pés).
  • Sistemas de clima mais ativos. Mais energia na atmosfera conduzirá a sistemas de clima mais ativos, com tempestades mais violentas e frequentes.
  • Alteração nos padrões de chuva. Os padrões de chuva serão significantemente rompidos, com enchentes em alguns lugares e secas em outros.
  • Acidificação oceânica. O dióxido de carbone se dissolve na água ao reagir para formar H2CO3 (ácido carbônico), causando grande estrago aos peixes e recifes de corais. Note que isso não é consequência do aquecimento: é decorrência do agente CO2. Para piorar a situação, esta acidificação parece ser um fator importante na extinção dos perídos Permiano-Triássico - a maior extinção da história da Terra - e possivelmente toda a extinção além da que ocorreu no Cretáceo.[2]
  • Pontos de virada. Múltiplas possibilidades. Com o desaparecimento das geleiras, o planeta não refletirá tanta radiação sol|solar de volta ao espaço, causando mais aquecimento. Quando o pergelissolo do Ártico derreter, o material orgânico irá se decompor e liberar metáno, novamente acarretando mais aquecimento.
  • Espalhamento de doenças tropicais. Com o aumento de temperatura no norte, vetores que espalham doenças tropicais (como mosquitos e outros organismos) irão de encontro à novas àreas.
  • Rompimento das correntes oceânicas, levando à diminuição da força da Corrente Norte-Atlântica que mantém a Europa relativamente quente para sua latitude.
  • Perda de habitat ou mudanças rápidas demais para plantas e animais se adaptarem. Mecanismos como a migração de espécies ou mudanças nos limites dos ecossistemas são sempre lentas, e, em alguns casos, menos rápidas que as mudanças climáticas. Alguns habitats podem desaparecer completamente: a perda de climas polares deixará animais como ursos polares em sério risco de extinção.[3]
  • Perda de geleiras nas montanhas e enchentes no verão. Geleiras e neve atuam como reservatórios naturais, liberando água que caiu como neve muitos meses depois, quando o verão chega e faz a neve derreter. A perda desse armazenamento natural levará a enchentes no inverno e secas no verão.
  • E, se você dormiu ao ler esta lista, as mudanças climáticas causariam um sério estrago ao café e chocolate.[4][5]

Qual é o limite?[edit]

Enquanto projeções do aumento máximo da temperatura variam de 2 - 6 °C, há um consenso que qualquer coisa acima de 2 °C impossibilitará uma recuperação. A Agência Internacional de Energia sugere que a janela para prevenir isso de acontecer se fechará em 2020.[6], assim como a OCDE.[7]

Um lembrete ao comparar gases estufa[edit]

Ao comparar fontes de gases estufa, tenha certeza de observar se na lista há o número de toneladas de carbono liberadas, ou o número de toneladas de dióxido de carbono liberadas. Uma tonelada de dióxido de carbono contém apenas um pouco mais de 1/4 de uma tonelada de carbono.

Ver tambem[edit]

Lang-en.gif
If you're looking for this article in English, it can be found at Global warming.

Notas de rodapé[edit]